CAMILA MATTOSO, NATHALIA GARCIA E GUILHERME SETO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O governo de Rondônia passou a pedir ajuda neste sábado (23) para transportar pacientes com o novo coronavírus para outras unidades da Federação após ter atingido 100% da taxa de ocupação de leitos de UTI.

O estado está com uma lista de 42 pessoas à espera de internação em unidades de tratamento intensivo, segundo informações da Secretaria de Saúde.

O apelo por ajuda foi feito pelo secretário de Saúde do Rondônia, Fernando Máximo, ao Conass, conselho de secretários estaduais de saúde, e ao Ministério da Saeúde para transportar os pacientes.

De acordo com Carlos Lula, presidente do Conass, a situação se agravou porque muitos moradores do Amazonas têm viajado a Rondônia em busca de atendimento.
Manaus, capital amazonense, vive uma crise na saúde por falta de oxigênio e também transportou pacientes para outras localidades.

A crise na saúde de Rondônia após o colapso do sistema saúde no Amazonas.
A capital do Amazonas sofre com falta de oxigênio, sem conseguir atender pacientes em um repique de internações na pandemia do novo coronavírus.

Leia também:   Mais duas mortes por covid-19 em São Mateus

A explosão de novos casos da Covid-19 fez com que a demanda por oxigênio chegasse a 76 mil metros cúbicos diários no Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here