SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A bola aérea foi salvadora para o Náutico na tarde de deste domingo (24) nos Aflitos. Após ver o Vasco largar na frente no primeiro tempo, o Náutico buscou o empate em 2 a 2 com dois gols de cabeça. A partida válida pela 31ª rodada da Série B contou com gols de Nenê e Cano pelo lado vascaíno, e Vinicius e Yago pelo lado alvirrubro.

O resultado, entretanto, não é bom para a ambição de ambos os times. A vitória seria bem interessante tanto para Náutico quanto para Vasco conseguir ficar mais próximo do G4. O time recifense ficou com 45 pontos e permaneceu na nona colocação, enquanto o Gigante da Colina ficou com 47 e a mesma sexta colocação que tinha antes de a bola rolar.

Na quinta-feira (28), o Náutico viaja até o Rio Grande do Sul para enfrentar o Brasil de Pelotas. No dia seguinte, o Vasco recebe o CSA em São Januário.

O Vasco conseguiu chegar aos dois gols no primeiro tempo muito por conta do talento de Nenê, que vem fazendo ótimas atuações nessa passagem pelo time carioca. Foi o oportunismo dele que fez o Vasco abrir o placar de primeira e ele ainda participou do lance do segundo gol com um belo toque de calcanhar.

Leia também:   Vasco anuncia contratação do técnico Zé Ricardo para próxima temporada

O empate alcançado pelo Náutico não se justifica apenas pelo desempenho ruim que o Vasco apresenta nas bolas aéreas. Ainda que tenha falhado na saída de bola dos dois gols do Vasco, o time pernambucano teve mais volume de jogo, tanto em posse de bola quanto em finalizações, chegando a ter o dobro de oportunidades que o time cruzmaltino na partida.

O Náutico iniciou a partida fazendo boa pressão e não permitindo espaços para o time do Vasco. O esquema funcionava bem até os oito minutos de jogo quando Rafael Ribeiro perdeu a bola na intermediária, deixando-a livre para Nenê encher o pé, bater de primeira e abrir o placar nos Aflitos.

Aos 18 minutos, o Vasco mais um belo gol em Recife. Após mais um erro de saída de bola, Nenê passa de calcanhar para Marquinhos Gabriel, responsável pelo cruzamento para Germán Cano. O argentino teve o trabalho apenas de empurrar para as redes.

Pouco depois ao gol, aos 26 minutos, Cano foi ao chão ao tentar acompanhar o Hereda na marcação pelo lado direito. Assim, o lateral ficou livre para cruzar para a área. A bola encontrou Vinicius na segunda trave, que marcou de cabeça o primeiro do Timbu.

Leia também:   Brasileiro: Cuiabá vence Fortaleza e se afasta do Z4

O Náutico começou com tudo no segundo tempo, primeiro num quase gol contra de Castan e depois num chute de fora da área de Júnior Tavares. Aos 10, Yago mandou de primeira e a bola passou bem próxima à trave. Dois minutos depois, a sorte do Vasco acabou. Numa cobrança de falta, Yago subiu sozinho e empatou a partida de cabeça.

 

NÁUTICO

Anderson, Hereda (Jeferson), Yago, Rafael Ribeiro e Junior Dantas, Rhaldney (Paiva), Matheus Jesus e Jean Carlos, Vinicius, Jailson (Murilo) e Caio Dantas (Matheus Trindade). T.: Hélio dos Anjos

 

VASCO

Lucão, Zeca, Walber, Leandro Castán e Riquelme, Bruno Gomes, Nenê, Marquinhos Gabriel e Morato (Andrey), Gabriel Pec (Léo Jabá) e Cano. T.: Fernando Diniz

 

Estádio: Estádio dos Aflitos, em Recife (PE)

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

Assistentes: Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR)

VAR: Wagner Reway (PB)

Cartões amarelos: Rafael Ribeiro, Matheus Jesus, Paiva e Jailson (NAU); Nenê (VAS)

 

Gols: Nenê (VAS) aos 8min do 1ºT; Germán Cano (VAS) aos 18min do 1º T; Vinicius (NAU) aos 25min do 1ºT; Yago (NAU) aos 13min do 1ºT

Leia também:   Brasileiro: Cuiabá vence Fortaleza e se afasta do Z4
Foto: Vitor Brugger/Vasco
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here