SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Nesta sexta-feira (22) a China não registrou nenhum novo caso de coronavírus em seu território pela primeira vez desde que a doença começou a se espalhar, no final de 2019. Também não houve mortes.

A notícia foi divulgada pela Comissão Nacional de Saúde do país neste sábado (23), que também afirmou ter apenas dois novos casos suspeitos, um deles em Xangai, importado (quando o paciente contraí o vírus em outro país), e outro na província de Jilin.

Epicentro da pandemia no país, a cidade de Wuhan segue monitorada de perto pelas autoridades chinesas, que tentam testar todos os seus 11 milhões de habitantes.

Um estudo publicado pela revista científica Lancet, nesta sexta, aponta a vacina produzida pela farmacêutica chinesa CanSino, e testada em humanos como a primeira segura e eficaz contra o coronnavírus.

A doença, que hoje tomou o planeta, atingiu primeiro a China. Ao que indicam os estudos científicos, surgiu no final de 2019 e se alastrou rapidamente o território asiático nos primeiros meses de 2020.

Leia também:   Moro diz que se negou a ser papagaio e que Bolsonaro é negacionista sobre coronavírus

No total, o país teve 82.971 casos de coronavírus e 4.634 mortes até agora. Números expressivamente menores que os mais de 96 mil óbitos registrados nos Estados Unidos ou até que os mais de 21 mil do Brasil.

Nesta sexta, a Organização Mundial da Saúde afirmou que o epicentro da pandamia global já não é mais a Ásia ou a Europa, mas sim a América Latina.

Neste contexto, o Brasil aparece como principal preocupação, e Paraguai e Uruguai destoam da disparada de casos no continente.

No mundo todo, já são mais de 5 milhões de casos e 338 mil mortes.

O órgão de saúde da China ainda afirmou que monitorna 28 novos possíveis casos assintomáticos, mas que nesta sexta, nenhum se confirmou de um total de 370.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here