A Secretaria Municipal de Saúde relata que neste ano de 2019, até segunda-feira (18) pela manhã, foram registradas 386 notificações e 78 casos confirmados de dengue em São Mateus. O número é alarmante, se comparado ao mesmo período de 2018, quando foram registrados 154 notificações e apenas nove casos confirmados. No entanto, em entrevista à Rede TC, o secretário de Saúde Henrique Luís Follador e o coordenador municipal de Vigilância Ambiental em Saúde Leones Arezzi Leite afirmam que os dados ainda não caracterizam epidemia e pedem à população mais atenção às medidas preventivas de proliferação do mosquito aedes aegypti.

O secretário de Saúde Henrique Follador e o coordenador de Vigilância Ambiental em Saúde Leones Arezzi frisaram que os dados de dengue em São Mateus não configuram epidemia. Foto: Ademilson Viana/TC Digital

Um professor universitário acionou a Rede TC com o relato de que, há duas semanas, procurou um hospital particular com sintomas de dengue. Ele pondera que a suspeita não foi confirmada, já que tinha na verdade era um princípio de pneumonia. Contudo disse que ficou sabendo que os hospitais da Cidade estavam cheios de pacientes com sintomas de dengue.

Procurada pela TC, a Secretaria Municipal de Saúde confirma que o número de notificações realmente foi alto no período, entretanto explica que os exames da maioria não confirmaram dengue. O secretário Henrique esclarece que dengue tem aumentos cíclicos. Ressalta ainda que, em 2019, há um fator extra que colabora na reprodução de mosquitos, que é o calorão com altas temperaturas em tempo integral. Ele aponta ainda a falta de sensibilidade de parte da população de não manter uma conduta que previna a proliferação do mosquito transmissor.

Leia também:   Bolsonaro quer reduzir alíquota do IR para o máximo de 25%

O coordenador Leones Arezzi Leite argumenta que um dado que reforça a não existência de epidemia no Município é que em 2011, apenas no Bairro Aroeira, foram aproximadamente 700 notificações e 350 casos confirmados. No ano passado todo, ele detalha que foram 422 notificações e 84 casos confirmados, números que estão prestes a serem alcançados. Mesmo assim, frisa que as equipes trabalham intensamente no combate à dengue, inclusive com uso de tecnologia.

Nas duas últimas semanas, Leones constata que a onda de notificações e casos confirmados já diminuiu. Na semana passada foram 22 notificações, sendo que os resultados de confirmação ainda não saíram. Curiosamente ele detalha que na semana do Carnaval foram apenas oito notificações.
Em 2019, o Bairro Sernamby é o que tem mais casos registrados pela Vigilância Ambiental em Saúde, sendo 89 notificações. Também apresentam números expressivos Bairro Vitória (83), Guriri (63), Vila Nova (47), Bom Sucesso (43), Morada do Ribeirão (42) e Novo Horizonte (10).

Leia também: Henrique e Arezzi apontam falta de sensibilidade para evitar focos do aedes
Leia também: Hospital Roberto Silvares registra 596 notificações de dengue em 2019

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here