Para Elaine Guimarães, cantar com os milhares de peregrinos que todos os anos vão a Aparecida é testemunhar milagres diários. “Canto com os romeiros de Nossa Senhora as glórias de Maria, dentro da espiritualidade dos Missionários Redentoristas, que zelam pela pastoral do templo. Através das missas, novenas, terços e eventos, além de produções musicais como cd’s, novena e festa da padroeira, chegamos em todo o Brasil e a outros países” – destaca Elaine.

No repertório, a Equipe de Música Litúrgica usa alguns compositores conhecidos da Igreja, como Ir Miria Kolling, Acassio Santana, Padre José Carlos Sala, Frei Luiz Turra, Padre Zezinho, Padre Ronaldo Pelaquin, entre outros. “Temos como subsídio, o Hinário Litúrgico CNBB e outras fontes, como o canto Gregoriano, no caso dos Salmos”.

 

PAPA FRANCISCO

Cantar na missa que o Papa Francisco celebrou em julho de 2013 em Aparecida foi um dos momentos emocionantes na vida de Elaine, considerada por ela como “a mais marcante experiência de fé e religiosidade”. Na participação que fez na Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, Francisco fez questão de passar em Aparecida. “Foi a Igreja de Cristo unida nos seus vários segmentos para celebrar com o seu Pastor”, ressalta.

Leia também:   Marcos Navarro assume Secretaria Estadual de Desenvolvimento

No ministério da música da igreja, Elaine avalia que todos os carismas suscitados contribuem para a evangelização, agem no coração e na vida do povo de Deus. “Afinal, há diversidades de dons, mas um só Espírito como nos orienta o Apóstolo Paulo. Pela ação do Espírito Santo, Deus age em nós. Devemos seguir nossa missão de batizados, na unidade e na diversidade” – reflete.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here