Com a sanção da lei que cria o Fundo de Proteção ao Emprego, em linha de crédito emergencial em razão dos impactos da pandemia de coronavírus, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) já iniciou o cadastro das empresas e análise das propostas de financiamento. O fundo tem recursos de R$ 250 milhões.

“A linha de crédito emergencial pretende contribuir decisivamente para atenuar o impacto do novo coronavírus. O empresário interessado em solicitar a contração de recursos da linha de crédito emergencial do Fundo de Proteção ao Emprego pode enviar a proposta de financiamento diretamente pelo site do Bandes” – detalha o Banco, em resposta à Rede TC de Comunicações.

Todo atendimento e orientação ao crédito emergencial é feito pela equipe do Bandes de forma remota pelo site ou pelo telefone 0800.283.4202. “No site do Bandes é possível baixar o roteiro para preenchimento e envio de propostas de financiamento que, após concluídas, podem ser enviadas também via e-mail para a equipe de analistas do banco, responsáveis pelo atendimento e orientação aos empresários. Importante destacar que o crédito possui condições facilitadas, com a redução de documentação exigida, para dar mais agilidade ao processo de acesso aos recursos” – reforça.

Leia também:   Ministério da Saúde investiga morte de gestante após AstraZeneca, e Anvisa manda suspender uso

O Bandes salienta que não tem ainda como passar dados de acesso à linha de crédito emergencial detalhados por município. “Todas as propostas enviadas até o momento estão nas etapas de cadastro e análise”, sustenta. Todas as empresas impactadas podem acessar, incluindo restaurantes, bares, de eventos e outros segmentos.

 

REGULAMENTAÇÃO

Ainda de acordo com a Assessoria de Comunicação do Bandes, ainda está sendo elaborada a regulamentação da lei que é o detalhamento das regras e procedimentos para que os recursos sejam repassados à instituição e possa chegar às empresas impactadas economicamente na pandemia.

A regulamentação passará também por análise jurídica, contábil, financeira e de transparência. Com isso, o recurso de R$ 250 milhões ainda não está acessível aos setores.

 

Documentação de

acordo com cada

segmento e porte

da empresa

 

Vitória – O Bandes enfatiza que a linha de crédito emergencial com recursos do Fundo de Proteção ao Emprego é direcionada às empresas de segmentos que sofreram perdas econômicas em decorrência da pandemia da covid-19.

Leia também:   São Mateus tem mais um óbito por covid-19 neste sábado

“Para acessar a linha o empresário deve seguir o roteiro disponível no site do banco, preencher os itens indicados. Após o envio, um profissional técnico do Bandes entrará em contato solicitando a documentação necessária conforme o segmento e o porte do negócio”, frisa.

A linha de crédito do Fundo de Proteção ao Emprego oferece taxa de juros da Selic, que atualmente está em 2,75% ao ano, com 12 meses de carência, ou seja, o tomador do empréstimo terá um ano para começar a pagar, e prazo total de até 60 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here