O Banco do Nordeste planeja aplicar R$ 818,8 milhões em financiamento no Espírito Santo no ano que vem. A perspectiva foi apresentada pelo superintendente estadual do norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, João Nilton Castro Martins, durante a reunião estadual do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) 2020, na noite desta segunda-feira (9), em Linhares.

Diretor de Planejamento, Perpétuo Cajazeiras também participaria da reunião. Entretanto, após encontro em Vitória, ele foi convocado a Brasília para reunião no Ministério da Economia. Em Linhares, o diretor foi representado por Irenaldo Rubens Nunes Soares, gerente de Ambiente de Política do Banco do Nordeste.

João Nilton salientou que o Banco do Nordeste tem expectativa de investir R$ 27 bilhões do Fundo em 2020 na área de influência da Sudene. Conforme especificou, o volume de investimento prevista para o Estado no ano que vem supera a meta de 2019, de R$ 580 milhões até o fim deste ano.

Segundo o superintendente, do total estimado para investimento no Estado, a meta é destinar R$ 60,5 milhões para a agricultura, R$ 35 milhões para a pecuária, R$ 413 milhões para a indústria, R$ 15 milhões para a agroindústria, R$ 10 milhões para o turismo, R$ 115,3 milhões para comércio e serviços, R$ 20 milhões para o Pronaf e R$ 150 milhões para projetos de infraestrutura.

Leia também:   Produtos Veneza expostos na Super Feira Acaps Panshow 2019

João Nilton frisou que o objetivo principal da reunião desta segunda-feira foi discutir com empresários, parceiros e instituições públicas e privadas a aplicação dos recursos do FNE. Também participaram da reunião produtores rurais, empresários, professores, gerentes e servidores de agências do Banco do Nordeste de São Mateus, Linhares, Pinheiros, Nova Venécia e Colatina. O banco atua em 28 municípios capixabas.

O superintendente João Nilton liderou a Reunião Estadual FNE 2020, nesta segunda-feira (9), no Center Norte Conceição, em Linhares. Foto: Ademilson Viana/TC Digital

ANTECIPAÇÃO DE PROJETOS
O superintendente João Nilton Castro Martins credita a perspectiva de um incremento na aplicação de investimentos do Banco do Nordeste para 2020 à constatação de que as grandes empresas estão antecipando projetos, anteriormente previstos para 2021 ou 2022. Ele frisou, por exemplo, que há vários projetos para serem executados no Espírito Santo.

João Nilton salientou que alguns desses projetos estão sendo trabalhados para financiamento do Banco do Nordeste já para 2020. Entretanto, afirmou que não poderia antecipar quais são eles para não prejudicar o planejamento. “O que posso dizer é que são de setores do café e de alimentos. São plantas importantes. Também, na parte de metalurgia, há outros projetos importantes, além do apoio que damos ao setor da cafeicultura, cacau, reflorestamento, pecuária, agricultura e rochas ornamentais”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here