SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Jogadores de Paris Saint-Germain (FRA) e Istambul Basaksehir (TUR) abandonaram o campo no início da partida desta terça-feira (8), em Paris, pela Champions League.

Eles acusam o quarto árbitro, o romeno Sebastian Colţescu, de ter proferido uma ofensa racista contra um integrante da comissão técnica do time turco. A Uefa decidiu suspender o jogo.

O quarto árbitro teria se referido a Pierre Webó, assistente técnico do Istambul, como “aquele negro”, após uma discussão que terminou com a expulsão do camaronês Webó.

“Você nunca diz ‘aquele cara branco’, diz apenas ‘aquele cara’, então por que você diz ‘esse cara negro’?”, protestou o atacante senegalês Demba Ba.

O confronto ficou paralisado cerca de 20 minutos antes de as equipes saírem do gramado.

O árbitro principal, o também romeno Ovidiu Haţegan, tentou convencer os jogadores a reiniciarem o confronto, mas até o momento eles se recusam.

Integrantes do elenco do Istambul pediram respeito, e Neymar avisou que, com Colţescu à beira do campo, a partida não poderia continuar.

O jogo desta terça era a último do quarto árbitro em sua carreira internacional. A federação romena já havia anunciado sua saída dos quadros da Fifa e da Uefa.

Minutos após a ofensa, o clube turco reproduziu em sua conta no Twitter imagem da campanha da própria Uefa contra o racismo, republicada pelo perfil do PSG.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here