Por AP, Kiev, (Estadão Conteúdo) – Funcionários da Usina Nuclear de Zaporizhzhia, controlada pela Rússia, disseram que o local foi atacado neste domingo por drones militares ucranianos. A cúpula da sexta unidade de energia da usina foi afetada, segundo as autoridades da usina. A Usina Nuclear de Zaporizhzhia é a maior da Europa e está entre as dez maiores usinas nucleares do mundo em capacidade instalada e em produção de energia.

 

De acordo com as autoridades da usina, não houve danos críticos ou vítimas e os níveis de radiação na usina estavam normais após os ataques. Entretanto, a agência nuclear estatal russa Rosatom disse que três pessoas ficaram feridas na “série sem precedentes de ataques de drones”.

 

A Agência Internacional de Energia Atômica afirmou que os seus especialistas foram informados do ataque do drone e que “tal detonação é consistente com as observações da AIEA”.

 

Sem falar em culpados, o chefe da agência de vigilância atômica da Organização das Nações Unidas, Rafael Mariano Grossi, alertou para os riscos de segurança de tais ataques. “Exorto a abster-se de ações que contradigam os 5 princípios da AIEA e que ponham em risco a segurança nuclear”, escreveu na rede social X, antigo Twitter.

 

Moscou tomou a usina nuclear logo após o início do conflito com a Ucrânia em 2022. Tanto a Ucrânia como a Rússia têm-se acusado regularmente de atacar a central, que ainda se encontra perto da linha da frente dos combates. Os seis reatores da central estão desligados há meses, mas a operação ainda exige energia e equipe para operar sistemas de refrigeração e outros recursos de segurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here