Manter uma alimentação saudável, não fumar e nem ingerir bebidas alcoólicas em excesso, além de realizar o tratamento adequado em caso de diabetes e hipertensão. Essas condutas fazem parte das recomendações da médica Adriana Magalhães Borel para prevenção a doenças renais. Adriana e os colegas médicos Juliana Feiman Sapiertein Silva e Rafael Cruzeiro Teixeira de Siqueira formam a equipe de nefrologistas da Hemodiálise de São Mateus.

Adriana acrescenta ainda que todas as pessoas, inclusive crianças, passem por consultas regulares com médicos e realizem anualmente exames de creatinina no sangue e de urina. Esses cuidados são indicados para que a doença renal crônica (DRC) seja diagnosticada precocemente e, se necessário, inicie o acompanhamento para evitar a progressão da lesão.

Conforme Adriana, pessoas que têm diabetes ou hipertensão, caso diagnosticados, é possível que o nefrologista necessite mudar a medicação do tratamento, já que algumas composições podem progredir a doença renal. Em geral, nos estágios iniciais, a DRC é silenciosa, ou seja, não apresenta sintomas ou são poucos e inespecíficos. “Tem gente com lesão renal que nunca sentiu nada. Começa a ter náuseas, dizer que está inchando, aí vai ver, o rim parou” – exemplifica a médica.

Leia também:   Vendas de ingressos aceleradas para o São João de São Mateus

TRATAMENTO
A médica nefrologista Juliana Feiman Sapiertein Silva detalha que, a partir do momento que a doença é diagnosticada, será identificada a causa e há dois tipos de tratamento: inespecífico e específico. No tratamento inespecífico, é realizado o acompanhamento de hipertensão e diabetes, com controle de glicemia, tratamento de obesidade, para cessar o tabagismo, se necessário, e atividades físicas. Entre as causas da doença pode haver histórico familiar. Nesse caso, não só o paciente, mas também familiares ter acompanhamento com tratamento inespecífico. Outras causas podem ser também urológicas, como pedras nos rins que levem a lesão.

Leia também: https://tconline.com.br/dia-do-rim-com-triagem-e-orientacao-em-praca/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here