Mateense que vive há três anos em Miami Beach, na Flórida, Gustavo Fonseca relata as apreensões que vive diante da pandemia do novo coronavírus nos Estados Unidos. “A sensação é que estamos vivendo uma guerra biológica. Depois vem o mundo pós-apocalíptico com a economia quebrada, que vai demorar bastante para se restabelecer novamente” – disse, em entrevista à Rede TC. Aos 35 anos, ele trabalha como suporte técnico da Apple Store.

Foto: Gustavo Fonseca

Gustavo disse que no Condado de Miami-Dade, onde reside, já havia registros de 4.671 casos confirmados, 41 mortes e 287 hospitalizações. Entre esses casos confirmados, 2.482 são homens e 1.131 mulheres.

“As medidas de controle começaram no dia 10 de fevereiro. No dia 14 de março, começou o isolamento social. Apenas supermercados, farmácias e postos de gasolina funcionam com o horário reduzido” – disse Gustavo.

Foto: Gustavo Fonseca

O mateense acrescenta que os restaurantes funcionam apenas em delivery. As praias e os parques estão fechados e há toque de recolher de meia-noite até 5h. “O não cumprimento das ordens do governador da Flórida é punível com pena de prisão não superior a 60 dias, multa não superior a 500 dólares, ou ambas”, sustenta.

Leia também:   Manifestações antirracismo chegam à 7ª noite com EUA no limite
Foto: Gustavo Fonseca

Gustavo avalia que o momento é de cautela. “Estou seguindo as orientações… Só estou saindo de casa para ir ao supermercado, usando luvas e máscara. No final de semana interagimos com os vizinhos pela sacada do apartamento” – detalhou. Ele disse que DJs tocam na área de lazer que está isolada, fato que acontece em alguns condomínios.

O mateense disse que acompanha a repercussão da covid-19 no Brasil. E deixou um recado aos brasileiros: “A mensagem é simples e se resume numa tag: #FiqueEmCasa”.

Miami (Estados Unidos)

Confira o relato de mateenses no exterior:

LEIA MAIS: “Igual a um furacão”, define mateense na Suíça sobre crise do novo coronavírus

LEIA MAIS: “Estamos vivendo dias de horror”, avalia mateense empresária nos EUA

LEIA MAIS: Mateenses dizem enlouquecer com quarentena no exterior

LEIA MAIS: Radicado na Espanha, mateense adia viagem ao Brasil para rever parentes

LEIA MAIS: “Tudo fechado na França”, diz moradora de Guriri, que está em Paris

Leia também:   Neymar já perdeu 3kg com treinos em sua mansão durante a quarentena, diz jornal francês

LEIA MAIS: Na Coreia do Sul, Nathane afirma que situação é tranquila

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here